margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

ILHA TERCEIRA (Açores)




São tantas as areias
negras como a noite
recortando as praias.

As espumadas ondas
bailam com suas saias
finíssimas…
transparentes…
brancas…
leves…
com folhos de cambraia.

Ao ouvido dos rochedos
vão contando os seus segredos
mortinhas por se casar.

Toda a noite a lua cheia
espreita a ilha sereia
inundada de luar.

E repete-lhe bem de mansinho
com ternura e com carinho
      vem ver o mar…
      vem ver o mar…
      vem ver o mar…




47 comentários:

  1. Même si la traduction est approximative, je comprends le sens de ton poème et je le trouve beau, ainsi que la photo.
    Merci et félicitations.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradeço o esforço para a compreensão do poema.Reconheço que não é fácil,apesar do francês e português serem línguas românicas.
      Um abraço da Maria Emília.

      Eliminar
  2. Ola!
    Vim retribuir a visita.Gostei imensamente do seu blog e de suas poesias.Com certeza voltarei mais vezes.
    Grande abraço
    Se cuida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite, amiga.
      Tenho continuado a ler o seu blogue.Obrigada pelo apoio.
      Até sempre.
      Maria Emília.

      Eliminar
  3. Piękny wiersz. Przetłumaczyłem go sobie w google translate. Myślę, że i Ty poradzisz sobie z językiem polskim. Pozdrawiam

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Se não fosse a tradução do google não entendia nada. Acho que o mesmo se passa consigo com o português.Embora má , a tradução, sempre ajuda um pouco.Obrigada e volte sempre que puder.
      Maria Emília.

      Eliminar
  4. Vem ver o mar.....belo poema! grande abraco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Grazyna!
      Um carinhoso abraço levado pelo enrolar das ondas daqui deste cantinho plantado à beira mar.
      Maria Emília

      Eliminar
  5. A tua poesia faz a gente ouvir o mar cantar para nós.Magistral!
    Abraços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Tunin!
      Ainda bem que conseguiu sentir a musicalidade do poema e ouviu o mar.Um abraço amigo.
      Maria Emília

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Um abraço de Portugal para o poeta que muito admiro.
      Maria Emília

      Eliminar
  7. This post it pure poetry. Very touching little poem and a magical image in B&W colors.

    It seems that you captured the power of stillness in your image. And I love it a lot.

    This beautiful image is so serene that I wanted to be in this mysterious place.

    Everything so beautiful and touching in this post.

    Hugs and the best wishes from Kaya.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Kaya!
      Você é fantástica! Aprecia tudo ao pormenor: o poema, a foto, comenta tudo com grande entusiasmo.
      Obrigada pelo carinho que manifesta. O meu abraço amigo. Votos de felicidades e bons trabalhos.
      Maria Emília

      Eliminar
  8. Congratulations Maria-Emilia, for so tender poem!!!
    Many greetings and kisses

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Magda!
      Um carinhoso abraço. Volte sempre e bons trabalhos no seu blogue.
      Maria Emília.

      Eliminar
  9. Bonsoir Maria...Quel plaisir de pouvoir profiter de ce texte avec la traduction. Ce sont des mots tendres, agréables à lire et je devine en lisant ce poème ta personnalité. J'aime beacoup l'esprit et la lettre.
    Belle soirée jocelyne

    ResponderEliminar
  10. Boa noite Jocelyne!
    Tenho andado a aprender um pouca mais de informática...muito lentamente...Agradeço a visita e os comentários amáveis.
    Um abraço e até breve.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  11. Respostas
    1. Olá Milton!
      Obrigada pela visita. Até sempre.
      Maria Emília

      Eliminar
  12. Wow, that is a real panorama, beautiful photo.

    ResponderEliminar
  13. Preciosa foto para acompañar esa bella poesía.
    Saludos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As minhas saudações amigas.
      Até sempre.
      Maria Emília

      Eliminar
  14. Le rocher semble si dur, tourmenté, la mer est lisse, la lune inaccessible....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Marguerite!
      O teu comentário tem muito de poético...
      Um abraço e bom fim de semana.
      Maria Emília.

      Eliminar
  15. Obrigado pela sua visita e comentário no meu blog.

    Bela poesia para acompanhar uma boa imagem

    http://ventanadefoto.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite!
      Agradeço o comentário. Volte sempre.
      Maria Emília

      Eliminar
  16. Que lindo poema, Maria Emília, gostei muito! Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite Anamaria!
      É sempre muito agradável saber que alguém lê aquilo que escrevemos.Obrigada.
      Maria Emília

      Eliminar
  17. Olá Maria Emília,
    Lindíssimo seu espaço...Sigo-te!!!
    bjs, ótimo fds!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Lu!
      Um abraço amigo e retribuo desejando um bom fim de semana.

      Eliminar
  18. This is a good poem, it touches something in me, i love it!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amiga!
      Obrigada pelo seu interesse. Penso que é uma pessoa sensível e delicada. As traduções do Google são más. Infelizmente eu não sei inglês.
      Maria Emília

      Eliminar
  19. Wspaniały wiersz, ale i zdjęcie śliczne. Pozdrawiam. *** Poema maravilhoso, mas bela imagem. Seu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde!
      Obrigada pelo comentário e tradução Não sei como se faz isso. Tenho que aprender.
      Bjs. Maria Emília.

      Eliminar
  20. Poesia sublime, gostei de ler.
    .........
    Ao ouvido dos rochedos vão contando os seus segredos.
    .......
    As ondas podem confiar nos rochedos, pois eles são mudos e quedos.

    Nota: Não consigo ver as imagens que ilustram os seus belos poemas.
    J

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amigo !
      Agradeço a visita. Não sei a que se deve o facto de não ver a imagem.Não percebo nada dos meandros da informática. É a quarta pessoa que se queixa do mesmo mal. Onde está o problema? Eu não sei!
      Maria Emília

      Eliminar
  21. Minha amiga que poema maravilhoso! quase que consegui ouvir o conversar do mar com os rochedos.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um grande abraço, Maria.
      Bom domingo e até sempre.
      Maria Emília

      Eliminar
  22. Quel beau clair de lune, et j'entends la mer au loin...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom Mingingi des prairies que tenhas conseguido ouvir o cântico do mar...
      Um abraço e boa semana.
      Maria Emília

      Eliminar
  23. Gostei muito das suas poesias, dos seus textos e do ambiente suave e salutar que envolve todas as suas mensagens. Infelizmente não consegui visualizar nenhuma imagem, não sei porquê. De qualquer forma, está de parabéns!
    Olga - Flor Silvestre

    ResponderEliminar
  24. Deliciosa, y muy sensual. Me gusta mucho, sí esa voz me llama a ver el mar.

    ResponderEliminar