margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

terça-feira, 24 de abril de 2012

TOQUE A REBATE




Na solidão espinhosa
onde habito,
mora um coração verde de raiva
mesclado de vermelho aflito.
Neste Abril de incertezas dolorosas,
não há cânticos
nem há rosas!
Camuflada de rectidão,
a falsidade é a rodos.
Acelerado o meu coração
naufraga na lama
em que mergulharam o povo.
Há que tocar a rebate
e fazer um Abril novo!



19 comentários:

  1. Oi
    Maria Emília
    Lindo, lindo, lindo!!
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Não vejo a "luz ao fundo do túnel" !

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Chère Maria Emilia, j'ai un "cadeau" pour toi aujourd'hui sur mon blog, pour que tu gardes le sourire et la confiance en ce mois d'avril.
    Tu sais, ici en France, ce mois-ci est porteur de tant d'espoirs, d'idées nouvelles mais, hélas, également d'idées noires.
    Comme toi, j'ai envie que des cloches sonnent le bonheur partout.

    ResponderEliminar
  4. preciosa imagen sencilla y colorista
    abrazos

    ResponderEliminar
  5. I love, love so much this art!!! I love the simplicity and how you played with colors and created this amazing composition. The concept is so fresh and wonderful!!! And I love the minimalistic approach!

    THIS IS FABULOUS AND OUTSTANDING ART!!!

    Very interesting poem. And a beautiful metaphor of a green heart filled with anger.

    I send you the very best wishes, Maria Emilia

    ResponderEliminar
  6. Me gusta mucho la foto, de pocos colores pero muy intensos y lineas perfectas...intuyo el poema, es hermoso...muchos saludos y gracias por tus bellas palabras en mi blog!

    ResponderEliminar
  7. *
    querida amiga,
    adoro a tua coragem !
    ,
    deixo pétalas irisadas
    de sangue adulterado
    deste povo amordaçado
    nos espinhos da desgraça,
    meus irmãos desflorados
    pelos abelhões do mel
    que de uma forma cruel
    até a seiva nos chupam,
    sempre prontos para a liça
    imunes a qualquer justiça
    ocultam mútuos segredos
    sobre o manto da ameaça,
    recriando o Abre-te Sésamo
    de Ali - Babás ressurgidos.
    ,
    in-poetaeusou
    ,
    desenhado por mim,
    em Abril de 2009, no meu blog !
    ,
    corajosas conchinhas,
    deixo.
    *

    ResponderEliminar
  8. É urgente que esse Abril se refaça!
    Precisamos dele...

    Beijos,

    ResponderEliminar
  9. Que os sinos dos justos se fazem ouvir porque tenho a impressão que as nossas palavras, lamentos, e tristeza
    Não vão ser ouvidos tão de pressa...
    Com todo respeito e carinho e aproveito para te deixar os meus parabéns Artista poeta, plástica ,visual aprecia todos as tuas obras!
    Beijinhos

    Linda

    ResponderEliminar
  10. Olá Amigos!
    Estive ausente desde o 25 de Abril! Regresso no dia do Trabalhador, já alta a madrugada. Obrigada pelas palavras amistosas. Prometo ir visitando os vossos blogues, mas preciso de tempo e saúde...às vezes vai faltando.
    Beijos!
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  11. J'espère que tu es bien guérie, et que tu vas apprécier ce 1er mai avec bonheur, je t'embrasse et pense fort à toi ♥

    ResponderEliminar
  12. Brilliant roof top and beautiful poem.

    ResponderEliminar
  13. Deliciosa composición con deliciosos colores y un buen poema.

    ResponderEliminar
  14. Minha querida

    Não acrescento nada ao poema...nele foi dito o que a maioria de nós sente.

    Deixo um beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  15. Amigos!
    Estamos quase todos no mesmo "barco" fartos de "remar" contra a maré...
    Obrigada pela visita.Beijos.
    Maria Emília

    ResponderEliminar