margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

terça-feira, 1 de julho de 2014

HOMENAGEM a Sophia de Mello Breyner Andresen



Estátua da escritora colocada no Jardim Botânico do Porto, outrora propriedade da família Andresen.
Desconheço o nome do autor desta obra, mea culpa, devia ter-me  informado quando tirei a foto.
Dia 2 faz dez anos sobre o seu falecimento. Escrevi este poema  no dia seguinte, em sua homenagem. Sophia era a autora que sempre trabalhava com os alunos nas aulas Português.


Dissemos adeus a Sophia,
no entanto ela virá cada dia:
ao lermos e relermos
A Menina do Mar”(com seu vestido de algas encarnadas,
cabelos verdes e olhos roxos)
e, que desse mar queria fugir
mas a Grande Raia a obrigou a ficar.

Dissemos adeus a Sophia,
que por alguns momentos
se ausentará para dormir a sesta.
Voltará sempre que na quinta,
Isabel e o amigo Anão passearem pela “Floresta”.

Dissemos adeus a Sophia,
enquanto ela se elevava no céu
procurando o seu Orfeu.
Refaremos todos os caminhos do “Cavaleiro da Dinamarca:”
por vales e rios, montanhas e cidades,
revisitaremos a arte de Giotto em Florença, a aquática Veneza
e o palácio do rico Mercador, de infinita beleza.

Dissemos adeus a Sophia,
mas ela continuará viva
no seu livro “Poesia”e em tantos outros
que espalhou: o “Dia do Mar”e a sua “Geografia”.

Dissemos adeus a Sophia,
visto que hoje partiu, voando pelo céu.
Porém, regressará todos os dias…ao abrirmos um livro seu.
- Até amanhã, Sophia!

  Rio da Fonte, 3 de Julho de 2004
In " À Rédea Solta" edium editores (rep)

                                                          

39 comentários:

  1. Boa noite querida amiga.. estive aqui outro dia mas a postagem não havia saido como a mesma julgava..
    obrigado sempre pela sua doce presença..
    assim como nesta poesia.. eu devo muito a um elogio que recebi de uma professora de literatura sobre a obra Marilia de Dirceu.. foi depois do trabalho que fiz a esta obra que tudo aflorou em mim.. isso lá com meus 18 anos rsrs
    hj to com 12 a mais e com muitaaaaaaa coisa mais feita e por fazer.. bjs e até sempre

    ResponderEliminar
  2. Que linda homenagem, merecida! bjs, chica

    ResponderEliminar
  3. Oi querida Mª Emília
    Uma belíssima dedicatória plena de emoção e sensibilidade.
    Beijos e meu carinho

    ResponderEliminar
  4. Muito bela a homenagem à escritora. A sensibilidade aflora na forma como você apresenta a obra mesclada à poesia. Gostei muito da estrofe final, de uma delicadeza ímpar. Abraços.

    ResponderEliminar
  5. Um poema muito formoso. A Sophia estará satisfeita pelas linhas deste adeus. Em cada dia nos despedimos de alguém ou de alguma coisa que amamos mas depois verificamos que tudo está presente dentro de nós e voltamos lá sempre que queremos ou a saudade nos aperta.

    ResponderEliminar
  6. Muy delicado y emotivo tu homenaje, un homenaje de mujer a mujer, de flor a flor...beijinhos muitos

    ResponderEliminar
  7. Maria Emilia, belíssima homenagem! Lindo poema!
    bjs
    Amara

    ResponderEliminar
  8. No contexto da homenagem a Sophia é excelente a forma como descreves a sua obra!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  9. O busto é da autoria de Joseolgan (José Gonçalves) português, de Braga e foi inaugurado em 6 Novº 2011.
    .

    ResponderEliminar

  10. Feliz dia para recordarmos as palavras dela... e as da Maria Emília!

    Muitos parabéns
    (^^)

    ResponderEliminar
  11. Bela homenagem que fizeste, à Sophia, Emília! Foi uma perda para a literatura portuguesa, mas, como bem dizes, ela foi só dormir uma sesta; estará sempre presente através da grande obra que deixou. Pessoas como ela não morrem. Beijinhos e parabéns! Gostei imendo do que escreveste.
    Emília

    ResponderEliminar
  12. Magnífica homenagem que fizeste a Sophia.

    Fizeste uma excelente "viagem" dos percurso de Sophia através do teu poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Bonita homenagem... Mas como eu habitualmente digo, ela vai ser imortal pelas suas próprias palavras...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  14. A escolha do poema também não podia ter sido melhor...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  15. De Sophia de Melo Breyner, belo poema,
    Mulher-Flor ou Flor-Mulher, perfumada flor
    amiga Maria Emília Moreira, que você tenha
    em toda sua vida muito carinho e amor...

    Obrigado pela carinhosa visita,
    a Sophia, merecida é a sua homenagem
    nessa linda florida paisagem infinita
    sem regresso uma longa viagem.

    Um abraço para você amiga.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  16. Olá Maria Emilia!
    Belo post. Imagine grande.
    Mando saudações da polonesa distante.
    Lucia

    ResponderEliminar
  17. Olá, Maria Emília!
    Excelsa homenagem a Sofia e à sua obra. Sofia, poeta autêntica, é de todo o mundo.
    Abrs
    J

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  19. Linda Homenagem..só as palavras podem nos eternizar...

    ResponderEliminar
  20. Boa noite Maria Emília! Que linda homenagem!
    A estátua é lindíssima e o seu poema magnífico!!
    Parabéns pela homenagem merecida à grande Sophia e pelo seu talento!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderEliminar
  21. Fico contente com a vossa visita e com os comentários tão variados. Obrigada e voltem sempre!

    ResponderEliminar
  22. 10 passaram mesmo rápido...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  23. Que bela homenagem!
    Eu não digo adeus a Sophia. Leio e releio os livros. E é como se a mão dela poisasse nos meus ombros.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  24. Bonita representación de esa esfinge para ilustra este sentido poema, buen homenaje.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  25. Uma completa e lindíssima poesia, uma homenagem merecida Mª Emília.
    Uma poetisa que marcou com o seu talento e versatilidade.
    Um texto icónico que dispensa comentários tal o seu estilo e arte também aqui bem patentes querida amiga.
    Beijinhos meus

    ResponderEliminar
  26. I love the painting and the poem, they are superb.

    ResponderEliminar
  27. Um grande poema! Um tributo agradável!
    Abrazos!

    ResponderEliminar
  28. Uma bonita homenagem a uma das poetisas mais brilhantes em Portugal, gostei imenso :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  29. Olá, Maria Emília.

    Linda homenagem esta, com este bonito e inspirado poema em jeito de percurso pela vasta obra que ela deixa. Da qual conheço pouco, confesso. Mas gosto muito do que conheço.
    Parabéns pelo texto!

    Um abraço
    Vitor

    ResponderEliminar
  30. Buen homenaje acariciado por bellas palabras.

    Abrazos

    ResponderEliminar
  31. Lindo demais!
    Seu carinho especial, certamente "mimou" a querida poetisa!
    Felicidades para você!

    ResponderEliminar
  32. A vossa presença é especialmente bem vinda!
    O meu abraço de gratidão. Voltem sempre!
    Abraços.

    ResponderEliminar
  33. Boa tarde Maria Emília, também me encanta Sophia:
    "Sobre a areia o tempo poisa
    Leve como um lenço
    Mas por mais bela que seja cada coisa
    Tem um monstro em si suspenso"

    -deixo-lhe esta estrofe pequenina, que adoro de paixão.
    Bjo amigo

    ResponderEliminar
  34. Olá, Maria Emília
    Uma lindíssima homenagem a essa grande Mulher da poesia portuguesa, de quem sou fã desde que me conheço... quase! :)
    Conheço a estátua que vi quando morei no Porto, relativamente perto de Campo Alegre, e algumas vezes ia ao Jardim Botânico.

    Uma semana muito feliz.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  35. Um poema muito bem construido e uma lindissima homenagem.

    Beijo

    ResponderEliminar
  36. Depois de algum tempo uma tentativa de voltar
    para agradecer seu carinho e comentário.
    Quero muito ficar bem e voltar a ser aquilo que sempre fui
    com minhas amizades.
    Minha luta tem sido grande ,
    mais tenho certeza não estou sozinha.
    Um beijo meu carinho e minha saudade.
    Sua amizade me faz feliz..
    Evanir.

    ResponderEliminar
  37. Querida Maria Emília
    Bela homenagem,num poema bibliográfico,que bem mostra,não só os seus conhecimentos, como o gosto e a admiração pela autora!
    Muito bom trabalho!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderEliminar