margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

sexta-feira, 26 de julho de 2013

NUNCA MAIS!




Nunca mais te verei andando pela casa.
Nunca mais soará a tua voz aos meus ouvidos.
Nunca mais acariciarei os teus cabelos brancos.
Nunca mais! Nunca mais! Gritam  os meus sentidos.


Vejo incessantemente
O teu rosto sofredor.
Oiço continuamente
Os teus últimos suspiros.
E choro e reclamo e sofro e grito.
E procuro encontrar-te... lá no infinito.

Rio da Fonte, 27 de Agosto de 1988
"In" À Rédea Solta - Edium Edotores



Julho é um mês carregado de emoções. Dia 10 - aniversário de minha mãe; dia 27- dia do seu falecimento com 73 anos de idade. Perdi-a há 25 anos. Este poema foi escrito um mês depois da sua ida...
Sei-o de cor e digo-o muitas vezes, baixinho ...como se fosse uma oração.

41 comentários:

  1. Nunca, nunca mais...Não não é verdade.
    Um dia, haveremos de nos encontrar nesse infinito de Paz e Silencio.

    Depois da morte tudo será diferente e nada terá o sabor ou os sentidos com que agora nos medimos e e julgamos as coisas.

    Até lá moram no nosso coração as lembranças e as saudades.

    ResponderEliminar
  2. Maria Emilia! me has conmovido....mucho! me has recordado un poema de Wislawa Szymborska , poetisa polaca, premio Nobel de literatura, que trata de una perdida asi...un beso grande!!!!desde Varsovia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Grazyna pela tua visita
      . Desejo-te uma boa estadia em Varsóvia junto dos familiares e amigos. Beijos.
      M. Emília

      Eliminar
  3. Eu acredito que um dia nos vamos encontrar numa qualquer dimensão deste imenso universo.
    Para mim a vida não faria sentido se assim não fosse. Sem remédio que mitigue a sua saudade, deixo-lhe um forte abraço.

    ResponderEliminar
  4. Lo que dices significa que tu madre aún sigue viva entre nosotros. Nadie muere realmente mientras haya una sola persona que la recuerde. Un abrazo,

    ResponderEliminar
  5. Poema lindo, cheio de sentimento que fica até hoje! beijos,chica

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Maria além duma bela poesia.. ainda dedicada tb fiz isso a meu melhor amigo e minha vózinha.. e deixo-te a minha homenagem a minha mae que serve para todas as mães bjs e um lindo dia

    A MINHA MÃE

    Eternamente grato te serei
    Minha mãe querida e maravilhosa;
    Meu lindo e encantador botão de rosa
    Que guardo no meu peito e sempre amei;

    Dá-me o teu abraço agora... volvei
    Teus olhos para o teu filho ó formosa;
    Deixai que ele em estrada majestosa
    Siga o doce caminho... não sofrei!...

    Alvas flores, véus duma branca neve;
    Sentimentos meus... um amor que escreve
    Suas palavras nas belas alturas;

    Como te amo mãe, te amo fortemente...
    Que em meu peito palpita lindamente
    Todo o meu amor nas formas mais puras!..

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito do teu soneto, Samuel!
    Aqui está uma bela manifestação de carinho e amor pela tua mãe.
    Um abraço.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  8. A todos quantos me lêem e comentam,o meu abraço!
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  9. Olá, Maria Emília!

    Há realidades com as quais nunca saberemos lidar, nem para elas estamos preparados.Dói muito o sentimento de impotência de que nada podemos fazer, e só mesmo o acreditar que existirá algures um outro ponto de encontro servirá como consolação.
    Um abraço amigo e solidário; bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar

  10. A partida é sempre triste Maria Emilia, mas sabemos que um dia haverá o reencontro, em paz e harmonia

    Beijinho
    Alex

    ResponderEliminar
  11. Querida Maria Emília
    Poema tão lindo quanto triste.Perder alguém deve ser uma tremenda dor. Alguém disse« A vida não é tirada ;é apenas transformada».Mas isso não nos consola nem um pouco.Segundo J.S.Nobre«É salutar pensar que o nosso corpo é a redoma, a arca, o sacrário desta vida que é Deus em nós. Um dia,porém,ele perecerá,enquanto a alma se reintegrará em Deus.»
    Bom fim de semana.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  12. Querida Maria Emilia, son fechas muy señaladas las que refieres y el poéma que escribiste expresa muy bien tu sentimiento de dolor .
    Agradezco mucho que pienses en la enfermedad de mi madre, pronto visitaré a mis padres y hermanos, pasaré unos días de agradable compañía con ellos.
    Te deseo todo lo mejor en este verano, agobiante por tanto calor, espero que pase pronto y bajen las temperaturas.
    Un cariñoso abrazo, Sonia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha cara amiga!
      Agradeço a amável visita,pois sei que já estás de férias. Que passes bem junto da família. Um abraço de amizade.
      Maria Emília

      Eliminar
  13. Vamos viver o hoje,
    deixar o ontem e o amanhã,
    vamos construir hoje a felicidade,
    a paz, a harmonia, o amor,
    vamos deixar hoje que brilhe a
    luz que todos temos dentro de nós,
    para que se o amanhã existir possamos colher seus frutos,
    mas não esqueçamos que se houver amanhã,
    esse amanhã deverá ser vivido como um hoje
    e não como um ontem, nem como um amanhã.
    Tarefa difícil esta, eu sei,
    eu própria vivo dizendo a mim mesmo que o ontem já foi ,
    e o amanhã ainda não chegou.
    Que a Glória de Deus repouse sobre sua vida
    Hoje e Sempre .
    Que todas as promessas de Deus
    sejam Vitória e Vida para você.
    Que Deus faça prosperar tudo aquilo que
    vier até tuas mãos, e que de uma semente
    cresçam milhares de árvores frutíferas.
    Que seu Domingo seja de amor e infinita paz.
    Um abraço e beijos na sua alma.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  14. Bonsoir Maria Emilia. Comme il est triste ton poème. C'est un cri déchirant vers celle qui t'a quittée beaucoup trop tôt...
    25 ans, mais la douleur reste présente j'en suis sûre, malgré un apaisement apporté par le temps.
    C'est la traduction de Google qui m'a permis de comprendre ton cri de douleur.
    Je t'embrasse

    ResponderEliminar
  15. Merci Oxy de ta visite!
    Malgré la mauvaise traduction de Google, tu as bien compris l'esprit du poème.
    Gros bisous.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  16. Minha querida

    Eu também perdi os meus pais, mas tenho fé que um dia nos vamos encontrar ainda.
    O poema é lindo e doce como a saudade que deles fica.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  17. Poesia que emociona,amiga querida!A saudade de uma mãe não tem como medir,ou segurar!Fiquei muito sensibilizada com essa linda homenagem á sua mãe.bjs e boa semana,

    ResponderEliminar
  18. Oi Emília
    Como é contagiante esse sentimento! um poema que certamente sua mãe está sempre a ouvir .Existe datas marcantes mas existe também a saudade boa que é essa de ter vivido bem , de te-la amado intensamente,
    Bonito demais_lembrei também da minha que partiu e tenho de falar baixinho todo dia as minhas orações porque nao tenho nem data marcada (mas isso é uma outra história) ..triste,
    um abraço grande e uma semana cheia de sol amiga mesmo que chova,
    beijinhos também.

    ResponderEliminar
  19. O teu poema é muito mais que um poema, é um hino poético ao amor que dedicas à tua mãe depois da sua partida.
    Comoveste-me com as tuas palavras...
    Maria Emília, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  20. Poema lindo e triste!
    Um beijo grande querida ;)

    ResponderEliminar
  21. Oração, hino e agradecimento Mª Emília.
    A sua poesia é lindaa! Jorra de uma só vez com pressa de nascer
    A imagem tão em consonância
    Obrigada pela sua força. Tudo correu lindamente!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar

  22. Olá Maria Emília,

    O poema emociona.
    Creio que esta separação é apenas temporária e que um dia o reencontro acontecerá.

    A tela é muito linda.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  23. Grata a todos vós que me honram com os vossos comentários sempre tão carinhosos.
    Voltem sempre. Abraços.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  24. Perdas que abalam nossa estrutura,que nos coloca de frente as lembranças e são esta lembranças que nos embalarão por toda vida até que um dia nos encontremos.
    Abraços amiga.

    ResponderEliminar

  25. Minha amiga

    Este é um amor eterno, estará sempre no seu coração. Também eu levo daqui esta essência, este grito de saudade que sinto no peito sempre que recordo a minha Mãe, o que é todos os dias.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderEliminar
  26. Comprendo perfectamente como te sentis, Ma. Emilia. Uma Mae nos Ceus sempre doi en nosso coracao...
    Envio voce um grande abraco e beijo.

    ResponderEliminar
  27. Poema, oração, hino, homenagem...não importa.

    São as tuas eternas saudades!

    Magnífico!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  28. Maria Moreira, gostei de vir aqui. Inclusive encontrei algumas coincidências. O nome da minha mãe era Maria Gomes Moreira. Moreira que veio do meu pai. Ele era Antonio Moreira. Este post de 26 de julho, dia do meu aniversário, meu sexagésimo primeiro aniversário .
    Um abração. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  29. Olá Mª Emília

    Passando e agradecendo as palavras de apoio e ao mesmo tempo deixar um abraço e votos de boas férias antes de iniciar s minhas. Farei uma pausa nos comentários até fim de agosto.
    Muitos beijinhos e muita paz!

    ResponderEliminar
  30. Muito obrigada pelo carinho da tua presença no «LÍRIOS».
    A autora do poema, a minha querida amiga Lúcia Barbosa, ficou, também, sensibilizada, o que me manifestou por email.
    Eis as suas palavras:
    - “Deslumbrei-me com o blog, com a publicação do meu poema, com os comentários tão preciosos. Jamais poderia supor que estas pessoas apreciariam o que me caiu da alma em um desses repentes que vai se saber porque acontecem. Fiquei feliz e comovida. Não tenho palavras para lhe agradecer a honra da bela publicação e a gentileza de seus amigos para comigo”.
    É, pois, em nome das duas que eu te digo: “Bem hajas”.
    Beijinhos
    Mariazita

    PS – Desculpa o “Copy & Paste” mas, com as idas à praia, o TEMPO fica muito curtinho… :)))
    Voltarei. Fica me aguardando…

    ResponderEliminar
  31. Olá, passando e relendo sua bela poesia e também para te desejar um ótimo fim de semana!
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  32. Para todos um abraço e votos de bom fim de semana ou de uma férias bem repousantes!
    Até sempre !
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  33. Lindo e triste, muito! Pra mim também foi um mês pesado... Minha mãe faleceu no dia 29 de julho! Faleceu no dia em que nasceu. E faleceu de mãos dadas comigo. Não dá para esquecer.

    Beijo e meu carinho, daqui, de tão longe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento a sua perda, amiga Tais!
      Só o tempo irá esbatendo um pouco a dor profunda que sentimos...
      Um abraço.
      M. Emília

      Eliminar
  34. Que a dor da transformação da matéria continue a brotar poemas, ou cânticos de amor e saudade!

    Abraço carinhoso, Maria Emília!

    ;))

    ResponderEliminar