margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

FIM DE TARDE




Até que subitamente o sol se foi
As serras permanecem devoradas pelas brumas

E como cordas ininterruptas a chuva cai
em violinos que começam a tocar a canção
melodiosa e ritmada do fim de Verão

Com lágrimas coloridas de saudades
os cabelos das árvores ficam ainda mais verdes

Os pássaros espantados tontos e fartos de cantar
são ouriços frenéticos num constante esvoaçar

Até as flores abrem as asas e voam
desfeitas em pétalas frescas e airosas

As maçãs vermelhas cheiram com espanto
nos olhos tamanhos as sebes de rosas

Por  instantes o sol sorri amarelento
As cores do arco-íris abrem-se como uma bandeira
entre o céu a serra e a ribeira
numa dança infinitamente breve e derradeira

 "in POIESIS Editorial Minerva

54 comentários:

  1. olá... vim agradecer a visita...
    e as palavras carinhosas..
    e gostei daqui...
    vou voltar com calma e mais vezes..
    tenha um lindo final de semana...

    ResponderEliminar
  2. Emiliamiga

    Belíssimo. Apesar de eu ser mais Prosa, também gosto de Poesia; ou seja, adoro escrever e ler.

    E de boa Poesia gosto mesmo. E do que tu dizes também. Tanto que recolho, transcrevo e guardo:

    Por instantes o sol sorri amarelento
    As cores do arco-íris abrem-se como uma bandeira
    entre o céu a serra e a ribeira
    numa dança infinitamente breve e derradeira


    Fica bem. Conto voltar. Já e sigo e vou meter-te nos meus BLOGUES MAIS FIXES. Porque o mereces.

    Qjs = queijinhos = beijinhos (e até rimam)

    Henrique




    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  4. Olá Henrique!
    Não sei o que se passa com o blog. as repetições são constantes. Apaguei um comentário. Não vale a pena estar em duplicado. Espero que não se aborreça.
    M. Emília

    ResponderEliminar
  5. Olá!Boa noite
    Maria Emilia
    Como vai? Comigo, bem!
    a natureza, lamentando-se não pelo sol se pondo, mas pelo instante do presente que se esvai, a tarde...
    ...vim agradecer o carinho da participação em meu blog e visita..
    Obrigado!
    Belo final de semana
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Minha querida

    Que bela tela de Outono pintaste no teu poema que adorei ler.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  7. En Polonia tambien ya tenemos otono....tu poema me puso nostalgica...como siempre escribes tan cargada de bellos pensamientos...beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Oi MEmilia
    Qualquer fim de tarde fica ainda mais linda com esse poema especial encaixadinho em sentimentos românticos,
    Parabéns_ sabes bem pintar com palavras o que vê de mais belo na natureza_ o cair das tardezinhas.
    um abraço e carinho

    ResponderEliminar
  9. Des mots nostalgiques bien accordés à la saison...

    ResponderEliminar
  10. São as mais belas cores da vida de cada dia.
    Lutemos por estas cores de verdade e deixemo-nos embeber por elas.

    ResponderEliminar
  11. Magnifique... Bravo Maria Emilia.
    Je vous souhaite un bon week-end.
    Bisous.

    ResponderEliminar
  12. Querida Maria Emília
    Imagem magnífica!
    Uma maravilhosa descrição poética de um «Fim de tarde»,envolvendo tudo o que admiramos na Natureza.
    Muitos parabéns.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  13. Magnífico e nostálgico poema, mui bem ilustrado por uma imagem que traduz o declinar dum colorido dia de Outono, convidando-nos a uma maior introspecçpão e recolhimento.

    ResponderEliminar
  14. Como relajan y alegran la vista los atardeceres. Coincidimos con el mismo tema en nuestras entradas.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  15. Como relajan y alegran la vista los atardeceres. Coincidimos con el mismo tema en nuestras entradas.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  16. O lamento da natureza pelo fim de mais um dia, tal como na vida...dia a dia se esvai...

    Parabéns pelo magnífico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  17. Querida Maria Emília,
    Linda poesia!
    Me deixou suspirenta, sentindo cheiro do arco Iris
    colorindo o cinza, depois da chuva!
    Pássaros, flores, chuva e contemplação!

    Tenha um lindo fim de semana!
    Beijos!


    ResponderEliminar
  18. As cores do crepúsculo participam dessa dança infinitamente breve e derradeira. Lindo, Maria Emília! Beijos!

    ResponderEliminar
  19. Bom dia Maria Emília
    A nostalgia do final de um lindo dia bordada com a esperança de um sorriso que encherá de alegria o alvorecer de um novo dia. Lindo lirismo minha doce amiga! Um sábado de muitas alegrias e felicidades para você minha querida! A beleza está em toda parte. Ela se faz presente em cada momento de nossas... num carinho, num gesto, num afago, num abraço. Então deixo o meu recheado de ternura e muito carinho para deixar o teu dia ainda mais belo e colorido.
    Beijokas com ternura
    Gracita

    ResponderEliminar
  20. Boa tarde Maria.. o fim de tarde é um dos meus favoritos para moldar versos.. a beleza vai se guardando até o novo dia bjs lindo dia

    ResponderEliminar
  21. Olá, Emília!

    Que forme encantadora e inspirada de descrever a mudança de estação; acabou o Verão, viva o Outono!

    Bom Fim de semana; abraço amigo
    Vitor

    ResponderEliminar
  22. Piękny wiersz.Czytając,człowiek czuje wszystkimi zmysłami nadchodzącą jesień.Pozdrawiam.

    ResponderEliminar
  23. Olá Maria Emilia.
    Vim aqui agradecer e retribuir sua visita ao meu blog.
    Estou me tornando um seguidor do seu blog, para poder apreciar com mais frequência suas imagens e belas palavras encontradas nele.
    Um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  24. Um lindo poema-canção em louvor ao fim da tarde,

    com toda a beleza grandiosa da natureza...

    E a foto deslumbrante acompanhando o poema.

    Apreciei muito!

    Um domingo luminoso!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  25. Olá Maria Emília,
    pois é, o verão se foi e o outono que entrou em força, nos traz esta melancolia, que também nos faz bem.
    Beijinho
    Alex

    ResponderEliminar
  26. Venho deixar-lhe um beijinho e desejar a continuação das
    suas melhoras. Que passe o melhor domingo possível.
    Um beijinho
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  27. Querida Maria Emilia. Estoy muy contenta de volver a saludarte y encontrar una entrada tan adecuada para la nueva estación de otoño. Por mi parte todo va bien, aunque durante las vacaciones no he descansado lo suficiente; mi madre se mantiene estable.
    Un cariñosos abrazo, Sonia.

    ResponderEliminar
  28. Obrigada Amigas/os!
    Os vossos comentários dão-me um enorme prazer.
    Hoje tivemos eleições. Espero que o povo português tenha tido o discernimento de votar de forma a mostrar o quanto estão fartos de ser massacrados por políticos e políticas incompetentes e incongruentes!
    Um abraço.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  29. Piękne zdjęcie i wiersz zapowiadający już jesień. Pozdrawiam.
    Foto bonita e poema já anunciando o outono. Seu.

    ResponderEliminar
  30. Minha querida

    Hoje passando para dizer que estou a ser entrevistada no RECANTO DOS AUTORES, será um prazer a tua visita. Deixo o Link:

    http://recantodosautores.blogspot.pt/

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  31. Sim, aquele céu bonito, pôr do sol maravilhoso!

    ResponderEliminar
  32. Um fim de tarde maravilhosamente retratado no poema.
    E na foto também.
    Maria Emília, tem uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  33. Lá se foi o Verão e estamos a braços com o Outono, aos poucos vamos animando, porque são lindas as cores desta estação.
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Olá, Maria Emília!

    Como está?

    E que fim de tarde! O seu, o que aqui escreveu e descreveu.

    Há musicalidade, cores e sabores, pelos cantos e recantos da sua profissional poesia. PARABÉNS!

    Boa semana.

    Beijos da Luz.

    ResponderEliminar
  35. Amiga, estou totalmente de acordo com o comentário que
    deixou no meu blogue sobre as eleições autárquicas(meu post).
    Um fim de tarde bem descrito neste seu poema.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  36. Belo este " fim de tarde " que nos anuncia, com palavras carregadas de poesia, o fim do Verão. O outono também é lindo, mas o sol e calor do Verão fazem-me falta. Ainda não senti saudades do calor, pois este Outono ainda nos tem brindado com lindos dias, mas, o Inverno espreita com pressa de chegar.
    Então, amiga...parece que somos quase vizinhas? Temos de marcar um encontro. Vou todos os Sábados à sua terra. Beijinhos e obrigada por tão belo momento
    Emília

    ResponderEliminar
  37. Que preciosidad de poema, me gusta mucho María Emilia.

    Te deseo mucha felicidad

    ResponderEliminar
  38. Emilia- Flor!
    Em si a poesia é tão forte e bela quanto as fotos e os quadros.
    O pôr de sol de mãos dadas com a beleza que o cerca.
    Tão lindo!
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  39. Flor de mulher... Emilia,
    quando quero pura magia sobre mim, venho ler suas palavras e ver atraves de seus olhos. sempre conseguem me tocar com a essencia de suas imagens.
    Como e lindo, absolutamente lindo ver essas belas criacoes melancolicas de voce.
    Abracos.

    ResponderEliminar
  40. deixando um abraço e desejando um noite feliz!

    ResponderEliminar
  41. A brilliant poem Maria Emilia, and the sun breaking though the clouds.

    ResponderEliminar
  42. Un'immagine magnifica , che colori !

    ResponderEliminar
  43. A todos o meu agradecimento. Ando sem tempo para visitar quem tem tido a amabilidade de comentar o meu trabalho. Além disso o meu computador está uma lesma...
    Até breve, amigos/as!
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  44. Olá Emília, é o Outono que anuncia a sua chegada, com pompa e circunstância. E também tem o seu encanto, como todas as estações. Temos é que aprender a apreciar.
    Beijinho, um doce fim-de-semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderEliminar
  45. Com meu carinho de sempre
    e amor incondicional .
    Estou marcando minha presença
    para desejar um abençoado final de semana.
    Desejo de coração que veja minha postagem .
    Quanto a comentar ficarei feliz mais faça aquilo
    que mandar seu doce coração.
    Beijos que seu final de semana seja na benção e na paz de Deus.
    Evanir.

    ResponderEliminar
  46. Olá Maria Emília,

    A tela é deslumbrante. Acho lindo o pôr do sol. É uma visão mágica, que fascina e ao mesmo tempo traz certa melancolia.
    O poema retratou lindamente este final de tarde com características outonais. Um cenário encantador.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  47. Reli o teu magnífico poema e continuo a achá-lo muito bom.
    Maria Emília, minha querida amiga, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  48. Obrigada, Nilson!
    Não é tão inspirado, nem tão bom como aqueles que escreves... mas fico contente com o a tua apreciação. Abraços.

    ResponderEliminar
  49. Dear Maria Emilia:) Lovely words. They give me the autumn feeling:) Beautiful photo too! Hugs:)xxx

    ResponderEliminar
  50. Mª Emília,
    Que poesia mais linda para esquecer o tropel de chuva deste princínpio de noite. E não me confunda porque confundida estou eu com esta espontaneidade cheia de poéticas paisagens. A- do- rei!
    Um grande abraço querida amiga

    ResponderEliminar
  51. O bom da natureza é que ela (quase) sempre nos brinda com os espetáculos da hora do ocaso!

    ResponderEliminar
  52. Como sempre me deslumbram os por de sol, parei mais uma vez aqui esperando "as cordas ininterruptas da chuva caindo em violinos" E se quem assim diz não tem alma de poeta, onde a encontrar então!
    Beijinho grande querida amiga

    ResponderEliminar