margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

CANTEMOS, ROSA!




As rosas vermelho-sangue
pedem-me que sorria,
apesar do sopro gélido
que me transtorna o coração.
Belas meninas
em  seu trono-caule
perfumando o ar.
Também elas, sem um ai,
se esfumarão ao sol de inverno
e à geada agreste
que sorrateiramente desce dos céus.
Cantemos com os pássaros distraídos
a mesma canção do adeus!


Os meus Poemas

31 comentários:

  1. Poema lindo como as rosas.Apenas esses como elas, não se vão!Ficarão pra sempre! beijos,linda semana!chica

    ResponderEliminar
  2. As flores sempre voltam...está escrito na lei!
    Belo poema!
    |Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Cantemos para aliviar os espinhos das rosas.

    Magnífico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. As rosas encantadoras, perfumadas e coloridas!
    Florescem, nos brindam com sua beleza, murcham e voltam para terra!
    Ciclos! Tais quais a vida!
    Linda poesia!
    Tenha uma linda semana!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  5. cantemos para perfumar nossos pensamentos!

    belo!

    abç

    ResponderEliminar
  6. Emília, belíssimo poema e o ecanto das rosas! Belo...
    Desculpa ter excluído o comentário!
    Beijos
    Amara

    ResponderEliminar
  7. Boa noite Maria Emília
    “Busque o sentimento de felicidade n o interior de sua alma, pois a alegria de viver é o resultado da harmonia de seus pensamentos e sentimentos... Todos os dias amanheça sorrindo para a vida, para que ela possa coroá-la com sucessos e realizações”. A tua amizade é muito importante para mim. Te gosto muito. Tem selinhos para você neste link http://gracitamensagens.blogspot.com.br/2013/11/um-carinho-pra-voce.html
    Beijos com carinho e ternura
    Gracita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela oferta dos selinhos! Não fique aborrecida mas tomei há muito tempo a decisão de não colocar essas ofertas nos meus blogues. É que tive uma má experiência com uma pessoa que foi muito indelicada comigo.
      Um abraço.
      M. Emília

      Eliminar
  8. Oi Maria Emilia,
    O sorriso, traz brisas amenas, suaves e doces, temos que cultivar os aromas presentes sem preocupações com o futuro, ou passado.
    Que possamos absorver os perfumes do dia de hoje.
    Um abraço. Adorei sua poesia.

    ResponderEliminar
  9. Querida Amiag

    A suavidade e o perfume das pétalas, quase seriam suficientes para nos extaziar. As tuas palavras dão-nos a suave música para um poema cantado.


    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  10. Es muy lírico este bello poema. Un saludo.

    ResponderEliminar
  11. As flores fazem a 'diferença' em nossas vidas, trazem a delicadeza que nós, os humanos, esquecemos lá no fundo do baú!
    Lindo.
    beijos

    ResponderEliminar
  12. Nossa, que bonito poema, rosas maravilhosas inspiran nosso mundo, nao e?
    Abraco grande.

    ResponderEliminar
  13. Agradeço a todas/os quantos me visitam e comentam. Irei retribuir brevemente, mas o tempo foge...e não me dá para tudo o que eu quero e devo fazer. Até sempre.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  14. As flores não escolhem suas cores e são todas vestidas de beleza. O tempo as afeta, como o faz conosco. Mas elas caem e renascem. Lindo poema. Bjs.

    ResponderEliminar
  15. Bonjour Maria Emilia. Les belles roses qui fleurissent encore repoussent un peu cette impression d'hiver. Elles apportent couleur et chaleur aux jours gris.
    Bisous pour toi Maria Emilia :-)

    ResponderEliminar
  16. Olá Emília!
    Tudo se esfuma, e geralmente muito mais depressa tudo o que é belo. As fores e os pássaros, vão-se, outras rosas e outros pássaros aparecerão, e nós, distraídos ou não levamos a vida a dizer adeus.
    Muito belo poema, Emília, que me fez lembrar "As rosas não falam" do compositor brasileiro, Cartola.
    Gostei muito do blog, muito pessoal, com boas fotografias e pintura.
    Seguirei este blog, mas podes crer que quando tiver tempo também visitarei o Mãos de Luz porque gostei do que vi.
    xx

    ResponderEliminar
  17. .

    Cantemo-las, mas não as
    despetalemos.

    Beijos.






    .

    ResponderEliminar
  18. Olá Maria Emília,

    Difícil não sorrir diante da beleza e magia de uma rosa, mesmo quando nosso coração não se encontra harmonizado.
    Tudo se esfuma a seu tempo. Cantemos, pois, a vida, enquanto ela se faz presente.

    Linda a imagem e belíssimo poema.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  19. Querida Maria Emília
    A fotografia da rosa é muito bonita!
    O poema ,nem se fala!
    Uma artista,como a minha amiga,está sempre a surpreender-nos.
    Obrigada por difundir tanta beleza,mesmo que ela possa ser passageira.
    Beijinhos
    Beatriz

    ResponderEliminar
  20. Bonito poema dedicado a esas rosas, que como bien dice, nos perfuman el aire.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  21. Ce beau poème me fait penser à mes dernières roses aujourd'hui figées sous la neige...

    Bise

    ResponderEliminar
  22. Bonita rosa para ofertar à minha 'cara-metade'.
    Poesia linda.

    ResponderEliminar
  23. Bem vida Mª Emilia!
    Mas nem por isso o outono a fez retroceder no ânimo, numa poesia com o encanto de um adeus- "até breve". Afinal, somo flores como as flores.
    Maravilhosa poesia.
    Bji grande

    ResponderEliminar
  24. Meus caros visitantes e amigos/as!
    Um bom Domingo com o sol de Inverno para nos aquecer um pouco.
    Beijos.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  25. Oi Maria Emília
    “A beleza e o sentido da vida estão contidos em gestos de carinho e delicadezas... além das palavras de apoio e incentivo oferecidos nos momentos em que mais precisamos.” Hoje venho agradecer o teu carinho, a tua amizade e tua compreensão pela minha ausência na tua linda casa virtual. Obrigada pela presença constante e por seu afago sempre recheado de amor e ternura.
    Beijos de amizade no teu coração
    Gracita

    ResponderEliminar
  26. Cantemos! Ainda que de alguma forma estejamos contritos, mas cantemos, saudemos às rosas e à vida, e à Maria Emília, uma poeta necessária aos nossos dias, obrigada, querida, por tão belo poema!
    Beijo!
    ;))

    ResponderEliminar