margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

sábado, 2 de novembro de 2013

LAMENTO



 Foto -  Leça da Palmeira

Deixo correr as horas e os dias
neste embalo de sonho feito de nada.

Se eu pudesse iluminar as minhas noites
de solidão com as palavras que não disse,
com o afago que não fiz…

Se eu pudesse esquecer o beijo que não demos…
o mel dos teus olhos derretidos…
e as magras perguntas e respostas
que trocámos
com fingida indiferença…

Recordo os encontros e desencontros
nas voltas compassadas.
Um calor de braseiro no rosto
que me descia ao corpo.
As mãos húmidas de vidro,
tal como os nossos olhos
onde espelhava o lume.

No silêncio comprido da noite
de ontem, de hoje, de amanhã,
sinto a fragrância do teu corpo a envolver-me
e, perco-me em sonoridades de pura fantasia.
Ah! Como eu lamento não termos desatado
os laços da nossa cobardia! 

Os meus poemas (rep.)

  

43 comentários:

  1. Há recordações que nem os silêncios compridos das noites ausentam....

    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Querida Maria Emilia,
    As noites acordam lembranças, despertam nos sonhos
    e vertem palavras!
    Linda poesia!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  3. Recordações lindas, lamentos...O tempo passa e se não fizermos o que o coração pede....beijos,lindo domingo!chica

    ResponderEliminar
  4. María Emilia, es precioso el poema, lo he leído un montón de veces. Es pura belleza.

    Un abrazo

    ResponderEliminar
  5. O que fazemos, com o tempo, cai no esquecimento.
    Mas o que não fazemos, lamentamos a vida inteira.
    Muito belo este lamento!
    Excelente domingo.
    Abraço

    Sónia

    ResponderEliminar
  6. Bien ilustrado ese bonito poema.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito deste poema.
    Tem muitas recordações com sentido e com vida.
    Recordações que nos abraçam.
    Lamenta-se que não houve coragem para desatar os nós da cobardia e caminhar sempre até ao fim.

    ResponderEliminar
  8. ❥°º•.¸
    A pior lembrança é a lembrança do arrependimento!...
    Bom domingo!
    Boa semana!
    Beijinhos.
    ¸.•°♪♬♫º°

    ResponderEliminar
  9. Olá Maria Emília
    O silêncio da noite suscita lembranças e sonhos que por algum motivo não puderam ser concretizados e o coração se contrai de tristeza e dor.
    Um ótimo domingo
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Nem sabe como poderia assinar por baixo...

    >Bom domingo

    ResponderEliminar
  11. Textos lindos, que falam de perto com quem os lê.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderEliminar
  12. O meu carinhoso abraço pela vossa simpatia! Até sempre.
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  13. Poesia encantadora, querida. A sua inspiracao e uma coisa poderosa. Nostalgia, melancolia, arrepentimiento... beleza, amor, pinturas... que alegria e viver uma vida de criatividade .... e um gran presente ....
    Obrigada por nos mostrar a graca ea arte de viver. *** Beijos.

    ResponderEliminar
  14. Olá Maria Emília,
    e quantas das vezes nos lamentamos de não termos sido ousados e de manter laços que nos prendem a coisa alguma..

    beijos
    Alex

    ResponderEliminar
  15. Oi,Maria Emília...todos nós deixamos na vida um projeto inacabado, uma situação mal resolvida, um se...
    Mas eram para ficar como um sonho e são os sonhos que dão colorido à vida.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Saudades dum tempo perdido...
    Magnífico e dorido poema, legendando uma soberba tela, onde senti magia/mistério!

    Beijinhos.


    ResponderEliminar
  17. Lamentar o não realizado em poesia, parece-me mais suave: ou não?
    Lindo poema!
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  18. Poema e imagem muito bem casados. Belas palavras, bela imagem. Abraços, boa semana.

    ResponderEliminar
  19. Que belo o poema! Esses nós impedem a felicidade e as lembranças sufocam. Não é possível voltar ao tempo do encontro de amor. Tenha uma linda semana. Bjs.

    ResponderEliminar
  20. Não lamente-se o tempo é precioso e não volta atrás.
    A felicidade não espera.
    Uma feliz semana,
    Beijos
    Amara

    ResponderEliminar
  21. Maria Emilia...leo varias veces tus poemas...asi me envuelvo en tu sentir... son bellos ...dentro de poco voy a maravillarme con las palmeras de Leca da Palmeira!!! beijinhos

    ResponderEliminar

  22. Querida Emília

    Depois olha-se para trás e o tempo foge ainda mais, tornando mais difícil a mágoa de dias não vividos.

    Um belo poema, com muita sensibilidade e sentido e da vida.

    Uma boa semana.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  23. Olá, Maria Emília!

    Se há sentimento pesado e com o qual é difícil conviver, é o do arrependimento:o descobrir, já tarde, o não termos tido antes a "coragem" para fazer aquilo que devíamos ter feito.E alimentá-lo em nada ajuda, só alimenta o seu crescimento.

    Dito assim, soa a seco; a Emília di-lo lindamente.

    Um abraço e boa semana
    Vitor

    ResponderEliminar
  24. Boa semana! A chuva está para ficar! Portanto venham fazer-me uma visitinha e deixar um comentário.
    Obrigada a todos!
    M. Emília

    ResponderEliminar
  25. Que nunca me sinta sozinha
    nem afastada das pessoas
    que amo.
    Peço sabedoria para perceber
    a presença de Deus
    em todos os corações humanos.
    Que minha presença no seu blog
    eu venha semear somente a paz,
    Que todas visitas , que eu realizar
    eu deixe uma semente , que ao
    germinar seja somente esperança
    a nascer fazendo da sua vida
    um mundo de infinita paz.
    Que a fé manifeste a cada dia maior,
    e você seja mais um anjo a manifestar
    evolução mostrando o poder ,
    que existe no amor de Deus.
    Uma abençoada semana.
    Beijos ,Evanir.

    ResponderEliminar
  26. Um belo poema, envolvendo a nostalgia de momentos não vividos. É impossível voltar atrás para recomeçar a vida que passou. Uma vida que não pudemos deixar de viver. São as contingências da vida...
    Uma boa semana para si.
    Jorge

    ResponderEliminar
  27. Belo e tocante lamento

    que desperta a alma

    para voltar

    a escrever e viver o sonho...

    Muito belo e a foto expressa a profundidade do poema.

    Semana luminosa!

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  28. Se pudéssemos retroceder no tempo, e com a experiência adquirida, será que teríamos esses lamentos e essas profundidades poéticas? O que sei é que cada vez que eu venho aqui te ler, saio com o espírito mais acarinhado e a alma tocada por sua sensibilidade. Um grande e carinhoso abraço!

    ;))

    ResponderEliminar
  29. Olá!Bom dia, Maria Emília!
    Belo poema....
    ... A nostalgia de momentos não vividos.
    penso que nem se trata de "covardia", pois os nossos sentimentos são muitas das vezes imprevisíveis,porém, só não podemos viver num eterno lamento por algo que foram alternativas descartadas nos conformismos de cada situação, pela inércia em um momento da nossa história, são caminhos pelos quais não ousamos nos enveredar. E "verdadeiramente a verdade", custa muitas vezes a dizer e a ouvir:é possível passar pela vida sem encontrar ninguém ou encontrando muitos, mas todos na hora errada!
    Agradeço pelo carinho da visita!
    Belos dias!
    Beijos!

    ResponderEliminar
  30. Um belo registro poético do quanto nem mesmo as razões nos libra do arrependimento de termos deixado escapar momentos que seriam eternos.
    No entanto nada de culpas_ estivemos em muitos outros 'laços'...
    Lindo MEmilia muito lindo

    ResponderEliminar
  31. Querida Maria

    Identificado, dorido, neste teu Poema. Quantas vezes não nos sentimos assim e gritamos neste grito que poucos sabem dar atravéz da Poesia.
    Gostei e amei.

    Beijos


    SOL (dorido e sob tormentos)

    ResponderEliminar
  32. Olá amiga,
    Lindos versos! Tocam fundo na alma!
    Bela inspiração!
    Parabéns!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  33. Hélas...O tempo não volta atrás...

    ResponderEliminar
  34. Aos amigos que continuam a visitar-me e a deixar um comentário, o meu agradecimento sincero.
    Voltem sempre!
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  35. Há coisas jamais esqueceremos...ficam marcadas na alma!. Adorei a poesia!
    Beijinhos
    Maria
    PS. Há coisas que me ultrapassam...estranhava não receber as tuas atualizações e afinal não estava a seguir-te???? Como???? Bem já acabei com a brincadeira!!!! Desculpa estava convencidíssima que estava feito.

    ResponderEliminar
  36. Olá Maria Emília,

    A melancolia que exala do poema o torna ainda mais belo e tocante.
    Faz parte da natureza humana deixar de viver momentos importantes e somente mais tarde arrepender-se. Mas creio que não cabe lamentos, pois nossas atitudes são reflexos dos impulsos que nos acometeram à época de cada vivência. Ou seja, vivemos ou agimos em cada instante de conformidade com nossa escolha do momento.

    Linda a foto.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  37. Una contra luce fantastica, che colori meravigliosi ! Ho capito solo in parte i versi, ma mi sono sembrati molto belli ! Abbraccio.

    ResponderEliminar
  38. De modo suave, você pode sacudir o mundo…. O amor de um único ser, neutraliza o ódio de milhões… Gandhi


    Beij0

    ResponderEliminar
  39. Na maioria das vezes, arrependemo-nos do que não fazemos...
    Adorei o teu poema, é magnífico.
    Maria Emília, tem um bom resto de semana.
    Um beijo, querida amiga.

    ResponderEliminar
  40. É nas noites que as lembranças teima em visitar.
    Faz parte do ser humano arrepender-se do que não foi feito no passado.
    Beijos querida!

    ResponderEliminar
  41. Querida Maria Emília
    Fotografia maravilhosa!!!
    Poema lindo! Até um «lamento» é belo,quando expresso por si!
    Bom fim de semana.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  42. Grata a todos quantos me visitam. O meu abraço amigo.
    Maria Emília

    ResponderEliminar