margaridas

margaridas

SER VERTICAL

Ser antes de tudo

o que se quer.

Não parecer o que se não é.

Ser afinal cada qual

quem é.

Ser sempre o que se deve ser.

Vertical.

Inteiro.

De pé.

Maria Emília Costa Moreira

Seguidores

segunda-feira, 16 de maio de 2011

A VIAGEM

Como os dias são diferentes

e as noites

as noites mais luzentes e mais quentes

no outro hemisfério

por onde vagueei só

completamente só sem amor

abrindo sulcos na carne suada

atirando ao rosto da noite

o gesto a palavra louca desesperada


Como são diferentes


Os dias nascem mais cedo

e as noites

as noites vêm sem pejo

enternecer os corações dos amantes

de verdade

as bocas que se beijam e rebeijam

as carícias que se trocam

os corpos que se enlaçam

à vontade


Como é diferente o céu estrelado

o cruzeiro do sul

e o mar azul verde e amarelado

e a música que se sente

bailar dentro da gente a compasso

desconcertado


Por entre a névoa dos anos

que passaram

e dos olhos menos firmes

que então te observaram

descortino olvido por vezes

entre a brumagem

lembro relembro hesito afiguro

o navio o navio

a viagem


Rio da Fonte, 25 de Outubro 1974

1 comentário:

  1. Belíssimo poema! Fiquei feliz com sua visita e comentários.
    Um abraço!

    ResponderEliminar